Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

São Bento do Sul atinge as 100 mil doses aplicadas

Sexta, 15 de outubro de 2021

Clique para ampliar

Nesta quinta-feira (14) foi realizada reunião do Comitê de Crise para enfrentamento da Covid-19 em São Bento do Sul. Esta foi a primeira reunião no novo formato, agora mensal. Até então ocorria semanalmente, mas o modelo virtual do encontro segue mantido por conta da agilidade que o método proporciona.

Durante a reunião, a secretária de Saúde, Carmen Binotto, destacou o momento positivo que atravessa o município no enfrentamento à crise sanitária. E um dos destaques para isso é a vacinação da população que segue sendo feita pelas equipes de saúde, e nesta semana atingiu-se a marca de 100 mil doses de vacina aplicadas, somando primeiras, segundas, terceiras e doses únicas.

Entre o público acima de 18 anos, até o momento cerca de 92% da população já recebeu a primeira dose. Os que estão com a segunda dose aplicada o percentual é de 63,58%. No entanto, entre os jovens de 12 a 17 anos, até agora somente 45% do público estimado com base nos dados do IBGE foi vacinado com primeira dose. “E estamos trabalhando também já com a 3ª dose para os idosos”, disse.

Carmen explicou que a dose de reforço é aplicada aos idosos que receberam a 2ª dose há mais de seis meses. Ela diz que independentemente do laboratório do imunizante, agora, a dose extra, é aplicada com a vacina da Pfizer. A secretária ainda explica que o município tem encontrado dificuldades em receber os imunizantes para aplicação de segundas doses da Astrazeneca, por isso, quem foi vacinado em outra cidade, como em Rio Negrinho, deve ir até lá para a aplicação. “O Estado envia a segunda dose para a mesma cidade onde foi aplicada a primeira dose”, explicou.

Feistock – A secretária também falou sobre a organização da próxima edição da Feistock, feira de móveis e decorações, prevista para novembro, na Promosul. Os organizadores do evento vão protocolar nos próximos dias o plano de contingência junto à Vigilância Sanitária, quando será feita análise. “Mas acredito que será aprovado sem problemas. A feira já foi realizada em agosto e não houve nenhum problema em decorrência do evento, seja em aumento de casos ou de internações hospitalares por conta dos protocolos de segurança adotados pela organização”, revelou.

Tio Bruco – A diretora do Centro de Vigilância à Saúde, Silvana Bianco Bauer, falou sobre o pedido de liberação para evento do Tio Bruco, uma casa de bailes de São Bento do Sul. Ela diz que o protocolo com as regras será enviado ao setor e com base nas regras estaduais, as quais são seguidas por São Bento, o evento no local com música e dança deverá ser liberado. “E isso vai abrir precedente para outros também”, disse.

No entanto, Silvana explica que pelo fato do município hoje estar no grau “alto” de risco, algumas flexibilizações são possíveis. Porém, há necessidade de se cumprirem regras, como o uso de máscara, a autorização de ingresso apenas para pessoas vacinadas ou que apresentem o teste negativo para Covid-19 e limite de ocupação do espaço. “Com esse protocolo, o estabelecimento é quem fica responsável pelo cumprimento das regras e caso a Vigilância Sanitária faça uma fiscalização e não esteja cumprindo, aí o estabelecimento será penalizado”, alertou.

Hospital – O diretor do Hospital e Maternidade Sagrada Família, Oscar Júnior, repassou dados de atendimento relacionados à Covid-19 na unidade. Atualmente são apenas dois pacientes internados em enfermaria, um deles, criança de 8 anos de idade com suspeita.

O outro é um adulto, o qual inclusive já foi vacinado. Na UTI estão duas pessoas, adultos, um deles que teria se recusado à vacina. Porém, nenhum está intubado. “Vamos tomar vacina, está funcionando. O hospital nunca esteve com números tão baixos de atendimento e internamento por Covid como agora”, destacou.

Ainda segundo a secretária Carmen Binotto, a vacina não deixa a pessoa imune ao vírus, mas ela contribui para que os casos de infecção não sejam tão graves como eram até pouco tempo, por isso a importância de buscar a imunização.

Encerrando a reunião, a secretária pediu para que a população não baixe a guarda quanto aos cuidados, pois o vírus ainda está presente por aí. Por conta disso, o Centro de Covid da 1º de Maio somente será fechado após 100% da população vacinada com segunda dose. “Temos muita dificuldade de pessoal, mas estamos fazendo um esforço grande para garantir atendimento a toda população que nos procure”, finalizou.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2021 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA