Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Meçamos a generosidade do nosso coração

Segunda, 23 de novembro de 2020

 

“Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver” (Lucas 21,3-4).

 

A generosidade e a bondade de Deus não é medida pela forma quantitativa que, muitas vezes, usamos na nossa relação com Deus. Não valemos por aquilo que damos materialmente, valemos pela intensidade da alma, do coração e da doação.

Pode ser que alguém dê sempre muita coisa, oferte dinheiro, oferte os bens que tem, mas ali não foi a generosidade da alma e do coração. O exemplo da pobre viúva do Evangelho de hoje deve ser um modelo para o nosso coração. Quem é generoso se dá por inteiro, quem é generoso dá tudo o que tem porque dá de coração aberto, porque dá em primeiro lugar para Deus.

Muitas vezes, até em nossas igrejas, queremos valorizar os ricos, os poderosos, aqueles que fazem grandes ofertas, e cada um oferta o que tem e o que pode dar, sem precisar julgar e condenar a ninguém. Diante de Deus, cada um deve examinar a si mesmo, não precisa ser examinado por ninguém, cada um deve olhar a si mesmo e medir qual é o tamanho da generosidade do seu coração. Não se sinta jamais orgulhoso e exaltado porque faz isso e aquilo, porque o que damos não é para ser visto e nem reconhecido. O que doamos o fazemos na generosidade, de forma escondida.

A generosidade e a bondade de Deus não é medida pela forma quantitativa

Muitas vezes, os grandes daquela época faziam questão de fazerem suas ofertas para serem vistos e reconhecidos por aquilo que doavam e faziam. A pobre viúva envergonhada não tinha nada para dar, pegava sua pobre moeda e dava de coração.

Hoje, mais do que nunca, como precisamos valorizar, amar, respeitar e venerar as pessoas muito simples, muito humildes que fazem o Reino de Deus acontecer. Se doando em nossas paróquias, comunidades e capelas, muitas vezes, ganhando pouquíssimo e tirando do pouco que têm para dar com muito amor, para ajudar e fazer o Reino de Deus acontecer.

Cada moedinha, cada real que uma pessoa doa para as obras de Deus, para as obras de misericórdia, para os trabalhos sociais, quanta importância, quanto valor sagrado tem para o coração de Deus! Seja quem doa um real, e não importa a quantia, o que vale é a sua generosidade, o que vale é você doar-se de coração, o que não vale é a pessoa simplesmente fazer pouco-caso.

Às vezes, olhamos os ofertórios de nossas igrejas e têm pessoas que simplesmente abaixam a cabeça, fecham os olhos e não dão importância nenhuma. Não precisa ninguém estar vendo o que está doando, mas é importante mesmo que você esteja com as mãos vazias por não ter nada, porque não está tendo o que dar, mas é importante que você se doe, que não faça pouco-caso, é importante que você esteja ali inteiro. “Aqui estou, Senhor, para me doar naquilo que sou”.

Não seja apenas uma pessoa espectadora, seja um protagonista do Reino de Deus, faça o Reino de Deus acontecer dando-se e doando-se de todo o coração.

Deus abençoe você!  

Padre Roger Araújo

 

Sacerdote da Comunidade Canção Nova



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2021 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA