Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Abramos o nosso coração para o novo de Deus

Sábado, 04 de julho de 2020

 

“Também não se põe vinho novo em odres velhos, senão os odres se arrebentam, o vinho se derrama e os odres se perdem. Mas vinho novo se põe em odres novos” (Mateus 9,17).

 

A provocação do Evangelho de hoje é porque os fariseus estão criticando Jesus, porque eles jejuam duas vezes por semana e estavam observando que Jesus não. Jesus estava comendo quando era para jejuar.

Mas Jesus jejuava sim. No início do Seu ministério público, foram 40 dias de jejum, mas não é o jejum pelo jejum, não é a penitência pela penitência, não é a oração pela oração, mas é o jejum que liberta o coração, a penitência que renova os sentimentos, a oração que nos coloca em comunhão com Deus.

Muitas vezes, você pode fazer penitência porque tem conveniência para dizer: “Eu sou uma pessoa penitente”, e até se sente herói porque pratica a penitência. Você jejua porque faz com esse propósito: “Com jejum, alcançarei aquilo” e, muitas vezes, você ora e a sua oração é porque você já costuma fazer ou porque quer esperar algo dessa oração.

Isso é mentalidade velha e atrasada, é mentalidade mundana dentro dos nossos sentimentos religiosos, porque toda prática religiosa deve nos conduzir à renovação interior. Muitas vezes, jejuamos e nos tornamos pessoas mais grossas, egoístas, soberbas e orgulhosas. Muitas vezes, oramos e nos tornamos piores do que as pessoas que não oram.

O Evangelho é a boa nova e nos torna novos a cada dia quando o acolhemos com o coração novo

A oração está vindo de fora para dentro e de dentro para fora, a oração não está partindo do coração; a oração está partindo de outras intenções.

Para que a graça nova de Deus esteja em nós, é preciso também que o coração seja novo. É preciso que os odres para se colocar o vinho, para que ele não se perca, sejam novos para que o vidro não se arrebente e o vinho se conserve novo. Para que a graça de Deus, que é sempre nova, renove-nos a cada dia, é preciso que tenhamos postura e mentalidade nova.

Não importa a idade que você tenha, mas não fique preso àquela mentalidade do homem velho que sempre pensa da mesma forma e do mesmo jeito. Não seja aquela pessoa bitolada, que não consegue dialogar, que não consegue absorver o novo. Não seja aquela pessoa que não consegue entrar no coração do outro, porque você se fechou tanto em si, nos seus conceitos e preceitos, que se encheu de preconceitos, porque o mundo é do seu jeito, é como você crê e acredita.

Muitas vezes, passamos na igreja 30, 40 anos e não nos renovamos, porque nos apegamos às práticas religiosas e achamos que elas nos salvam. Não temos amor, misericórdia, capacidade de diálogo e conversa.

Olhemos como os relacionamentos se rompem, como o odre velho se rompe porque não se abrem para a graça do novo. Por isso, o Evangelho é a boa nova e nos torna novos a cada dia quando o acolhemos com o coração novo.

Deus abençoe você!  

Padre Roger Araújo

 

Sacerdote da Comunidade Canção Nova



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA