Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Olhemos para o nosso próprio pecado


 

“Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra” (João 8,7).

 

A sociedade hipócrita da época de Jesus, inclusive a sociedade religiosa muito levada pelo pensamento ao pé da letra da lei de Moisés, reflete a sociedade hipócrita dos nossos tempos e a religião hipócrita da qual, muitas vezes, fazemos parte. 

Criamos uma mentalidade, uma sociedade e uma visão de Igreja em que colocamos os valores morais acima da criatura humana, e, constantemente, estamos julgando, condenando e atirando pedras nas pessoas. Uma Igreja em que não nos olhamos no espelho, ou apenas queremos ver o pecado, o erro e aquilo que os outros fazem. Que engano, que cegueira e ilusão! Que mentalidade perversa, maldita e mundana que, muitas vezes, toma conta do nosso coração!

Essa mulher que foi pega em flagrante adultério, que foi levada até Jesus para ser apedrejada, na verdade, foi levada para tentar colocar Jesus à prova. “Aquele que fala tanto sobre amor e misericórdia vai desprezar a lei de Moisés?”.   

Jesus se abaixa até o chão, porque foi do chão que viemos, e começa a escrever. Ele parou para olhar o chão. Se pararmos e, em vez de olharmos para cima, para o nosso orgulho e soberba, se cada um descer para o pó da terra, cada um vai enxergar a sua própria vida e o seu próprio pecado.

Muitos dos homens que estavam acusando aquela mulher de adultério já cometeram tantos adultérios! Muitos dos homens que estavam, ali, para apedrejar aquela mulher, já fizeram coisas de gravidade menor e maior –aqui, isso não importa! –, mas estavam ali para julgar aquela mulher.

Se cada um descer para o pó da terra, cada um vai enxergar a sua própria vida e o seu próprio pecado

Queremos julgar e condenar. A nossa mente hipócrita quer se colocar e se sentir superior aos outros. Estamos criando uma sociedade e uma Igreja hipócrita ao nosso lado, onde a mentalidade é movida pelo sentimento de superioridade.

Parece que quem está mais próximo de Deus é o salvo e o santo; os demais são pecadores. Criam-se redes, comunidades, conversas e grupos nas redes sociais para julgar outros irmãos, para uns se sentirem num grau de superioridade e outros de inferioridade, quando esse não é o olhar de Deus.

Deus é Aquele que jamais olha de cima. Ele é Aquele que leva todos para o pó da terra. Deus é Aquele que desce sempre ao chão para pegar a lama, cuspir nela, a fim de que esta abra nossos olhos, nossos ouvidos e o nosso coração para sermos recriados pelo Senhor.

Quem não tiver pecado pode julgar, condenar nem jogar pedra no outro. Quem, em sã consciência, mergulhando na verdadeira relação com Deus, tem condição de atirar pedra em alguém? A não ser os insensatos, os que não enxergam… Esses vivem a vida toda atirando pedras. Que reste tempo para recolhermos as pedras que tanto atiramos nos outros, para que elas não sejam bloqueio para entrarmos na eternidade.

Peguemos as pedras, construamos pontes e caminhos para cuidarmos uns dos outros, para repararmos a nossa própria vida dos erros, dos enganos e das maldades que cometemos, mas, muitas vezes, não os reparamos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA