Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3633-1230       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

SCGÁS entrega maior pacote de obras da sua história ao Governo Catarinense


SCGÁS entrega maior pacote de obras da sua história ao Governo Catarinense

Plano de negócios contempla R$ 410 milhões de investimentos para atender 16 novas cidades no Alto Vale, Serra e Planalto Norte

Levar o gás natural para o Alto Vale do Itajaí, Serra Catarinense  e parte do Planalto Norte é o principal objetivo da SCGÁS em seu plano de investimento até o ano de 2024. O planejamento estratégico da empresa para os próximos cinco anos foi apresentado na tarde desta terça-feira, 4, em Florianópolis. O Plano Plurianual de Negócios e o Pacote de Obras, que prevê R$ 410 milhões em investimentos, foi entregue ao Governo do Estado durante um evento no Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC).

Em sua fala, o presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl, destacou que o gás natural é um insumo essencial para a indústria e a interiorização trará mais competitividade para o setor produtivo. 
 
“O maior pacote de obras da história da SCGÁS, que será executado ao longo dos próximos cinco anos, é reflexo da segurança regulatória do setor de gás natural em Santa Catarina, com a consolidação da aplicação periódica da conta gráfica e a recente definição da margem bruta de distribuição da SCGÁS pela Aresc. Temos como meta ampliar a oferta deste insumo, promovendo equidade socioeconômica com o atendimento de novos mercados e municípios em várias regiões do Estado”, frisou o presidente.
 
Entre os principais projetos da SCGÁS até 2024 estão o atendimento de novos municípios no Projeto Serra Catarinense. Está previsto que a rede da empresa chegue até Trombudo Central, Pouso Redondo, Ponte Alta, Otacílio Costa, Correia Pinto e Lages, com o início do abastecimento da rede local na maior cidade da Serra. Também serão construídas redes isoladas no Planalto Norte  para atender as cidades de Canoinhas e Três Barras. Além disso, as cidades de Passo de Torres, Mafra, Siderópolis e Capivari de Baixo serão atendidas por meio do modal GNC, com transporte inicialmente rodoviário. Ao todo, 16 municípios passarão a contar com o gás natural nos próximos anos, com a expectativa de um aumento de até 25% no consumo. 
 
O subchefe da Casa Civil, Matheus Hoffmann, representou o governador Carlos Moisés no evento. Ele recebeu das mãos do presidente SCGÁS um resumo do plano da empresa e destacou que esse é o maior pacote de investimentos da história da companhia. 
 
“Esse é um grande investimento para Santa Catarina. A infraestrutura é a mola propulsora da geração de emprego e renda, e o gás natural faz parte disso. Estamos muito felizes com esse dia. É o maior investimento da história da SCGás, que trará mais desenvolvimento para as regiões que serão atendidas”, discursou Hoffmann. 
 
Gás Natural Veicular 
 
Para Lehmkuhl, atender o aumento da demanda de GNV em Santa Catarina é outra prioridade da companhia. O Estado tem a terceira maior frota do país com mais de 105 mil veículos convertidos para uso do combustível. A proposta da SCGÁS prevê a interligação de 26 novos postos nos próximos cinco anos, crescimento de 20% em relação ao número atual. Pelo menos dez deles devem iniciar a venda de GNV já em 2020, nas regiões da Grande Florianópolis, Norte e Sul Catarinense.
 
Além dos novos postos de combustíveis, cerca de 20 mil novos clientes dos segmentos industrial (127), comercial (275) e residencial (19.593 nas cidades de São José, Itapema, Balneário Camboriú, Joinville e Blumenau) devem ser ligados à rede de gás natural no período. Para ampliação de todo esse mercado, o pacote de obras dos próximos cincos anos implantará mais 432 quilômetros de rede, o que representa crescimento de 30% em relação à atual extensão.

Radiografia SCGÁS 2019

  • Cidades atendidas: 63 (2ª posição no ranking nacional)
  • Rede implantada: 1.212 quilômetros
  • Consumidores de gás natural: 120.000
  • Clientes diretos: 15.192
  • Mercado industrial: atendimento de 50% do PIB do setor
  • Usuários de GNV: 105.000 (3ª posição no ranking nacional)
  • Volume médio de vendas: 1,97 milhão de metros cúbicos por dia
  • Resultado líquido: 88,8 milhões
  • Resultado operacional: 128,4 milhões
  • Empregados diretos: 136 concursados
  • Estagiários: 23
  • Serviço contínuo: 21
  • Empregados indiretos (serviços terceirizados): aproximadamente 300 pessoas

 

Projeção SCGÁS 2024

  • Cidades atendidas: 79 (1ª posição no ranking nacional)
  • Rede implantada: 1.644 quilômetros
  • Consumidores de gás natural: 140.000
  • Clientes diretos: 35.000
  • Volume médio de vendas: 2,5 milhões de metros cúbicos por dia

 

Principais vantagens do gás natural

O gás natural é um energético com importante potencial de desenvolvimento econômico no mundo todo por seus atributos ambientais e geradores de eficiência produtiva. Ele pode ser utilizado em vários setores da economia global, desde processos industriais ao uso doméstico. 

Na indústria e no comércio, o gás natural pode substituir com eficiência qualquer combustível sólido, líquido ou gasoso. É ecologicamente mais correto - melhora índices de qualidade do ar e, consequentemente da saúde urbana -, contribui para uma maior produtividade, aumentando a competitividade das empresas usuárias nos mercados de maior concorrência.

Para veículos, a redução nos gastos com abastecimento chega a 50% em relação a outros combustíveis. O GNV não deixa resíduos na câmara de combustão, prolongando a vida útil do motor e comparativamente aos veículos movidos à gasolina, a emissão de monóxido de carbono é reduzida em até 90%. No Brasil, a tendência é que passe a substituir gradativamente o diesel nos veículos pesados.

Nas residências, o gás natural é uma excelente alternativa energética por conta do seu fornecimento contínuo, dispensando a circulação de caminhões e contribuindo para a melhoria da mobilidade urbana e a segurança dos sistemas. A distribuição através de rede canalizada também permite a liberação de espaço no terreno dos empreendimentos, tendo em vista que a estação de recebimento de gás natural tem tamanho inferior aos modelos exigidos para estoque de outros tipos de energia.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3633-1230
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA