Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3633-1230       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Padre Antônio Taliari

padretaliarigmail.com

Padre Antônio Taliari

Jornalista (DRT 3847/SC)

Missionário em Rondônia, estudando em Curitiba/PR


Veja mais colunas de Padre Antônio Taliari

Dom 18 de fevereiro de 2018 -1º Domingo do Tempo da Quaresma

Domingo, 18 de fevereiro de 2018



MENSAGEM DO EVANGELHO

          Neste, 1º Domingo do Tempo da Quaresma, o Evangelho de
Marcos 1,12-15, depois de ser batizado por João Batista no rio Jordão,
Jesus é conduzido pelo Espírito Santo ao deserto onde supera as
tentações de Satanás. Como o povo de Deus passou pelo deserto para
entrar na Terra Prometida, Jesus passa pelo deserto, onde se prepara e
se fortalece para a missão. Depois disso Ele vai para a Galileia onde
começa o anúncio do Reino de Deus. O tempo esperado chegou! “O
Espirito Santo conduziu Jesus e o entregou nas mãos de Satanás”. O que
Marcos quer dizer é que a vida de Jesus é toda ela conduzida pelo
Espírito Santo. O deserto é o lugar da carestia, da passagem. Para
entrar na Terra Prometida, o povo passou pelo deserto, onde foi
provado. Foi o tempo da pedagogia de Deus e onde Ele educou seu povo.
Antes de iniciar sua missão, Jesus passa pelo deserto e se prepara. O
número 40 na Bíblia simboliza realidades muito diferentes entre si.
Define períodos estabelecidos por Deus. Podem ser: períodos de
calamidade, de graça, de paz, de castigo, de penitencia. Moisés ficou
40 dias sobre o monte; Elia caminhou por 40 dias para chegar ao Horeb
e Jesus permaneceu 40 dias no deserto! Diferente de Lucas e Mateus, no
Evangelho de Marcos não são descrita qual foram, as tentações de
Satanás. Depois da saída o Egito, o povo de Deus foi tentado a voltar
atrás, a abandonar o Deus que o libertou da escravidão. As tentações
de Satanás queriam fazê-lo desistir de seu projeto. A expressão pode
indicar duas situações: o perigo e a rigidez do deserto e os perigos
que Jesus teve que enfrentar; a chegada dos tempos messiânicos. Não
seria uma vitória sobre os animais selvagens, mas a paz com todas as
criaturas. Seria o retorno ao paraíso inicial e a chegada dos tempos
messiânicos. O texto remete ao Salmo 91: “Em seu favor Ele ordenou aos
seus anjos que te guardem em teus caminhos todos. Eles te levarão em
suas mãos, para que teus pés não tropecem numa pedra. Poderás caminhar
sobre o leão e a víbora, pisarás o leãozinho e o dragão”. Este texto
faz lembrar o Profeta Elias que foi assistido pelo anjo. A prisão de
João Batista é um sinal histórico para Jesus. O Precursor que preparou
o caminho e anunciou o Messias está preso. O momento para Jesus
iniciar sua missão chegou. Jesus nasceu em Belém, foi criado na
pequena Nazaré. Quando tinha trinta anos veio para o Rio Jordão, onde
foi batizado, depois foi conduzido ao deserto e venceu as tentações e
se deslocou para a Galileia. Lá será o lugar do anuncio, na periferia,
junto ao povo excluído. Mais adiante tomará o caminho para Jerusalém
onde sofrerá a Paixão e Morte de Cruz. Ressuscitado no terceiro dia
pede aos discípulos missionários que retornem para a Galileia. Lá foi
o lugar do começo. Lá é o lugar do recomeço! Estas serão as primeiras
palavras de Jesus no Evangelho de Marcos e estão ligadas ao seu
projeto: o anúncio do Evangelho. O termo grego ‘evangelion’ é tomado
do mundo profano. Quando o Rei ou um príncipe visitava uma região,
eram precedidos pelos arautos que anunciavam um ‘evangelion’, uma boa
notícia como a distribuição de pão, o cancelamento das dívidas, a
diminuição dos impostos, a construção de uma obra etc. estas boas
notícias eram enganosas e passageiras. A Boa Notícia de Jesus é da
parte de Deus é um “Evangelho” permanente. O tempo do Reino de Deus
não é um tempo que é medido, mas é um tempo especial, é o tempo da
graça de Deus. Para este tempo do Reino de Deus não importa o relógio
ou a agenda, mas a abertura de coração para o novo acontecimento, para
a boa notícia que Jesus traz. O Reino de Deus é o projeto anunciado
por Deus. Jesus nunca diz abertamente o que é o Reino de Deus. Muitas
vezes usa parábolas para comparar o Reino de Deus. Nos sinais que Ele
realiza já se podem ver sinais do Reino de Deus “Se é pelo Espirito
Santo de Deus que eu expulso os demônios, o Reino de Deus já chegou
até vós”. A adesão ao Reino de Deus se dá por meio da conversão,
mudança radical de vida e através da fé. É um chamado individual, a
cada pessoa, mas é um projeto coletivo: vejam que os verbos estão no
plural. Jesus foi capaz de vencer as tentações de Satanás. Ele passou
pelo deserto e saiu de lá fortalecido. Este Tempo da Quaresma deve ser
um tempo de deserto, de penitência, de preparação. Quais as tentações
que somos desafiados a superar? Assim como Jesus reconheceu na prisão
de João Batista um sinal dos tempos, devemos estar atentos e ver os
sinais de Deus na nossa história. Outro aspecto importante é entender
que continuamos a viver um ‘kairóas’, o tempo da graça de Deus. Este é
o tempo de anunciar o Evangelho, a Boa Notícia da parte de Deus. O
Reino de Deus está próximo, é preciso ter olhos abertos para ver as
ações e a presença de Deus, deste Reino de Deus, que é de Deus, mas é
nosso! Seja fiel, ofereça o Dízimo!



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3633-1230
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA