Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3633-1230       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Franciele Funka - Coach Desenvolvimento Humano


Profissional Self Coach, formada pelo Instituto Brasileiro de Coach, atua na área de carreira para jovens de 15 a 30 anos, ajudando a se desenvolver em suas carreiras seja de sucessão fámiliar, mudança de emprego ou na escolha de sua carreira, como também na área de Cocahing de vida para adultos em busca de mais produtividade, organização pessoal ou um novo propósito para vida.

Missão: Através de minhas habilidades proporcionar o desenvolvimento de outras pessoas, proporcionando assim que cada ser humano possa explorar e acessar o melhor do seu potencial.

Colunista no http://yesmarilia.com.br  de São Paulo SP.

Facebook: franciele funka
Funpage: Coach Franciele Funka
Linkedin: Franciele Funka
Site: http://francielefunka.wix.com/meusite


Veja mais colunas de Franciele Funka - Coach Desenvolvimento Humano

O MAIOR DESAFIO DA HUMANIDADE: VENCER SEUS MEDOS

Quarta, 23 de novembro de 2016

Cada ser humano que habita este planeta carrega dentro de si uma missão, e no decorrer de sua história tem o desafio de encontrá-la ou de se descobrir nela, para que assim possa viver em maior equilíbrio sua evolução perante a vida. Mas seja qual for a filosofia desta busca, você precisa estar presente para três possíveis “inimigos” que ao longo do caminho poderão aparecer: as indecisões, as dúvidas e os medos.

Se eu perguntasse a você qual é o seu maior medo, o que você me responderia?

Independente do seu medo, dúvida ou indecisão, a sua jornada será exitosa apenas se você conhecer seu inimigo, souber sobre seus hábitos e o lugar de onde vem – ainda que a maior fonte de tal receio possa ser o seu subconsciente, dificultando localizá-lo e eliminá-lo completamente. De qualquer forma, é de suma importância que você encontre um momento para de forma sincera parar e se perceber, e então desenvolver um método para superar esse temor.

Todo ser humano em algum momento de sua vida enfrentará algum ou vários dos principais medos que atacam a humanidade: o medo da pobreza, que vem à tona em ocasiões de crise econômica; o medo de críticas, que impede muitas pessoas de falar em público; o medo de doenças; o medo de perder o amor de alguém; o medo da velhice; e o medo da inevitável morte, seja a sua própria ou daqueles a quem quer bem. Todos os outros medos podem ser incluídos dentro destes, pois afinal existem alguns mais....

Mediante a isso, o ponto que precisamos considerar diz respeito ao fato de que tudo que o ser humano cria começa com impulsos de pensamento, que se transformam em seu equivalente material, moldando atos e consequências. Considere, por exemplo, os médicos: esses profissionais ficam doentes com menos frequência do que muitas outras pessoas, pois por força de sua profissão, eles não hesitam em se aproximar de pacientes portadores das mais distintas enfermidades (guardadas, evidentemente, as necessárias exceções); ou seja: a imunidade dos médicos se deve em grande parte à falta de medo em relação a pessoas doentes.

Outro exemplo que se pode dar sobre o medo e sua percepção está relacionado à interação entre humanos e certos animais, como cachorro ou cavalo. Esses animais são extremamente sensíveis aos impulsos do pensamento, sendo assim eles captam e percebem em seres humanos aqueles que despendem ou não de um certo medo, e reagem de acordo.

O ponto positivo nesta questão toda é que se podemos pensar então podemos controlar. A natureza dotou o ser humano do absoluto domínio sobre o seu pensamento, levando ao princípio de que o seu medo, seja qual for ele, pode ser controlado.

Um dos aspectos que nossa sociedade não está percebendo é que estamos sendo tomados pelo medo e a cada dia mais querendo camuflar sentimentos, guardando ou deixando de lado algo muito importante, que é a sinceridade, primeiramente para consigo mesmo, depois para com o outro e num terceiro ponto para o ambiente em que vivemos.

Isso é visível dentro de casa, quando muitas vezes não expressamos ou não temos a chance de expressar o que nos incomoda, seja medo ou dúvida sobre falar ou não falar, e o que vão pensar a partir do que pode ser dito. Nas empresas proclamar a verdade muitas vezes pode ser um sinal de alerta e quem sabe até de demissão. Em qualquer que seja o caso, e independentemente dos medos envolvidos, uma ressalva aqui se faz importante: muitas vezes o problema não é o que se fala e sim como se fala.

Possuir o medo na sua quantidade ideal também nos ajuda a sobreviver e faz parte da vida. Mas o fator maior é que estamos sendo tomados por nossos medos e deixando grande parte deles governarem nossas decisões, fortalecendo pensamentos nocivos de forma inclusive a contribuir para o desenvolvimento de doenças silenciosas, como por exemplo o próprio (e tão temido) câncer.

Não permita que nada tire de você a coragem de encarar seu medo de frente, e falar com toda força que você puder: eu sou muito maior que você, e você não vai tirar de mim a vontade de lhe vencer!!!

Grande abraço

Fran

 

 

 



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3633-1230
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA