Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3633-1230       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Michell Foitte

michell_foittehotmail.com

Psicólogo Clínico Gestalt-terapeuta

CRP 12/07911


Veja mais colunas de Michell Foitte

Oficial

Quarta, 09 de março de 2016

O telefone celular toca. É madrugada. Faz tanto tempo que só recebe mensagens pelo WhatsApp que nem sabia que aquela era a campainha do telefone. Pensa no pior antes mesmo de abrir os olhos. A morte parece preferir visitar a noite. É muito parecida com aquele amigo fanfarrão que quer tomar uma saideira na sua casa, pois, era a rota logo depois do rodízio de bares, pelo menos é o que ele diz. Pensa nas pessoas que poderiam ir antes que outras por uma questão de logística: idade, hábitos sedentários, pulsões de morte, ver ou não ver as propagandas eleitorais gratuitas, etc, etc, etc. Sabe que parece loucura pensar essas coisas quando alguém poderia do outro lado do mundo apenas estar ligando para dizer que está com saudades, ou quem sabe a operadora do telemarketing em um ataque de fúria estar passando trotes as 03h45minh. Sabe do horário já que um dos seus olhos está aberto e está tentando abrir o outro que vê tudo distorcido. Pensar nisso tudo é loucura, mas como disse Polônio no ato II do Hamlet “ though this be madness, yet there method in’t” “ pensar nisso é loucura, mas há método nela”.

Atende. Diz:

– Alô?

– Seu ordinário – alguém lhe diz do outro lado da linha e continua...

– ...É um horário ruim para te ligar seu sem vergonha?

Distingue ser a voz de uma mulher.

– Quem está falando? – pergunta.

– Mas você é muito safado mesmo... Vai dizer que não sabe quem é?

– Olha minha senhora...

– Senhora é... Senhora é a sua mãe!

– Ei, escuta aqui...

– Escuta você seu animal....

– Mas quem está falando?

– Ah pilantra, se faz de desentendido agora? Minha filha está aí do teu lado?

– Sogra... É você?

– E quem mais você achou que poderia estar te ligando a essa hora?

– Não, não, apenas pensei que...

– Estava esperando a ligação de alguma vagabunda?

– Não, não, minha sogra, eu estava dormindo.

– Não sei como você consegue dormir? A tua cabeça deve de ter o peso da tua consciência, se é que você tem isso?

– Mas do que a senhora está falando?

– Senhora é o cacete... Mas vou clarear as tuas ideias: garota entre 25 e 30 anos, morena de cabelo liso, corpão violão...

– Fala baixo minha sogra!

– Ah, ah, quer dizer que é verdade?

– Ahmmmm... Pode ser... Não sei bem.

– Agora está confuso, deixa eu te ajudar: Olhos verdes, peitão turbinado, bundão, coxão...

– Tá, tá, ta, agora lembrei! Mas o que a senhora quer afinal?

– O que eu quero é fritar o teu fígado seu mulherengo. A coitada da minha filha não merece você.

– Acalme-se minha sogra, eu posso explicar!

– Ex-sogra, ex... Explique então as roupas que você deu para aquelazinha?

– Uhmmm...

– Explique os finais de semana que falou ir para caça e pesca e encontrou “piranha” em sua rede?

– É que...

– Explique as viagens que você fez com aquela vaquinha de presépio?

–É, pois, aquilo, isso...

– Explique as flores que toda semana você envia para a casa daquela... Daquela que sei lá como se diz?

 

João Carlos desliga o telefone e volta a colocar sua cabeça no travesseiro. Mais leve que uma pluma era o peso da sua consciência. A morte ou a sensação dela pode apresentar distintos disfarces, pensou. Reencontraria o sono dos justos tudo porque depois das últimas inquisições pelo telefone soube que não estavam falando dele. Era uma ligação de engano. João Carlos nunca entregou flores para nenhuma mulher em toda a sua vida.

Do outro da linha a suposta sogra xinga por terem desligado. Quem sabe, na próxima ligação, ela encontrará algum homem que lhe atenda no meio da madrugada e que não apenas confirme a entrega das flores como outras coisas mais, mesmo não sendo o genro oficial. 



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3633-1230
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA