Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Angelo Treml


Engenheiro Civil


Veja mais colunas de Angelo Treml

A “moda” das pontes Estaiadas

Terça, 24 de novembro de 2015

O conceito de ponte estaiada debutou em sua forma completa nos Estados  Unidos nos anos 70, décadas depois de engenheiros aprimorarem sua concepção na Europa.

Hoje, graças a avanços na modelagem estrutural, esse método muitas vezes é a primeira opção de um engenheiro civil para pontes de cerca de 900 metros de extensão.

Elas são erguidas mais rapidamente que versões alternativas e custam menos porque utilizam menos material.

 

Clique para ampliar
Pontes suspensas (acima) e estaiadas (abaixo) têm cabos diferentes
 

A parente mais próxima desse projeto é a ponte suspensa, ou pênsil. A diferença entre as duas está, em grande parte, no modo como os cabos são esticados (acima).

Em uma estrutura pênsil, como a Golden Gate, em São Francisco, na Califórnia, ou a Hercílio Luz em Florianópolis, há dois conjuntos de cabos: cabos primários que conectam as torres entre si e cabos secundários que pendem do primeiro conjunto e mantêm o leito viário no lugar.

Mas uma ponte estaiada só tem cabos que se estendem diretamente das torres à via pavimentada, assim como a nova Ponte Anita Garibaldi em Laguna ou a Ponte Irineu Bornhausen em Brusque, SC. (foto abaixo)

 

Clique para ampliar
 

Além disso, pontes suspensas requerem grandes “âncoras”, em geral enormes blocos de concreto, nas duas extremidades para matê-las no lugar, enquanto em uma ponte estaiada o peso do leito da estrada é equilibrado uniformemente de cada lado de suas torres, dispensando âncoras.

 

Em substituição a Tappan Zee

A mais longa ponte do estado de Nova York , que leva o nome do antigo governador, está em estado de abandono. “De vez em quando você pode ver o rio através das rachaduras no pavimento”, observou o presidente Barack Obama em uma entrevista coletiva de imprensa diante da ponte em maio passado. “Bem, eu não sou engenheiro, mas imagino que isso não é bom”, acrescentou.

 

Clique para ampliar
 

De fato, não é. Ela também é “funcionalmente obsoleta” e, assim, será substituída por uma nova ponte até março de 2018.  Estaiada é claro.

 -----------------------------

 “Se você criar uma estratégia vencedora e implementá-la bem, poderá se beneficiar sem problemas por alguns anos. Mas nenhuma estratégia é eficaz para sempre.”

 

Clique para ampliar
  

RICHARD LUECKE

Escritor, no livro Estratégia



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA