Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
Facebook Jornal Evolução       (47) 3059-1228       Whatsapp Jornal Evolução (47) 99660-9995       E-mail

Cléverson Israel Minikovsky

cleversonminikovskyyahoo.com.br

Cléverson Israel Minikovsky (Pensando e Repensado)

Advogado

Filósofo

Jornalista (DRT 3792/SC)


Veja mais colunas de Cléverson Israel Minikovsky

O Alcorão

Quinta, 15 de outubro de 2015

 

Uma boa intepretação do Alcorão leva a compreender que a partir da ótica do referido livro sagrado tanto o judeu, quanto o cristão, quanto o muçulmano irão se salvar. É no Alcorão que a aparece a expressão “no escuro todas as vacas são pardas”. O Alcorão diz que a religião de Abraão era o islamismo. Assim como o fazem os judeus, também os islâmicos apregoam a lei do talião. O Alcorão orienta seus fiéis a não criarem pendengas, mas se o descrente for o criador da pendenga ele deve ser morto. O Alcorão recomenda o fiel ficar longe do vinho, do jogo e da mulher menstruada. O Alcorão prega a ressurreição e não a metempsicose. Deus dá sabedoria a quem quer, por isso que muitas das vezes não compreendemos como um tolo se torna um homem tão sábio. A prática da cobrança de juros em empréstimos pecuniários é vedada, assim como para o judaísmo. Jesus é reconhecido como Messias, mas não como Deus. O islamismo acredita em anjos, o próprio Alcorão teria sido recitado por um deles. Quem morre pela fé é mártir do Islã. O Alcorão recomenda bater na mulher se ela for insubmissa. Deus não deixa passar batido nem o peso de uma formiga. A boa ação é recompensada de modo dobrado. A lei das semeadura é um dos princípios espirituais do Islã. De acordo com o Alcorão Cristo não teria sido crucificado. Ao que furta o Alcorão determina seja sua mão cortada. Os maus caráteres podem ser transformados em porcos ou macacos. Jesus é reconhecido como um dos mensageiros, leia-se, profeta. Não se deve pecar, nem mesmo em segredo. O Alcorão acredita em predestinação, assim como se pode fazer esta intepretação em relação ao cristianismo paulino. O Alcorão proíbe aos pais matarem seus filhos por não terem comida para dar para eles. No Alcorão também aparece a expressão “o camelo passar pelo fundo de uma agulha”. De acordo com o Alcorão não sabemos nem o dia e nem a hora do fim dos tempos. No Alcorão também aparece a expressão “têm ouvidos mas não ouvem, tem olhos mas não veem”. Os surdos-mudos são vistos como pessoas de nível inferior. Se para o judaísmo a recomendação é jejum, esmola e oração, para o islamismo a recomendação é jejum, esmola, oração, peregrinação a Meca e guerra santa. O cristão que vive em meio a islâmicos tem de pagar um determinado tributo. O Islã tem de ser seguido mesmo que isto implique guerra entre pai e filho, como Cristo também o disse em relação ao evangelho. A paciência é uma virtude exaltada no Alcorão. O fruto tem a natureza da árvore, como também Cristo o disse. Antropologia corânica: “O homem é iníquo e renegado por natureza”. É proibido comer carne de porco por se tratar de animal impuro como no judaísmo. Quem é coagido a fazer algo é isento de pena. Sempre que se faz uma promessa se deve ajuntar à promessa os dizeres “se Deus quiser”. As palavras de Deus são infinitas, assim como para o cristianismo “não caberiam em todos os livros do mundo os feitos e ditos de Cristo”. De acordo com o Alcorão o povo adorou o bezerro enquanto Moisés estava no alto do monte com Deus porque o tal artefato teria literalmente mugido, um milagre do diabo para seduzir o povo. O paraíso é encarado como um jardim onde correm rios e há belas virgens. Toda alma provará a morte. Deus, um dia, enrolará o céu como um homem faz a um pergaminho. Haverá sinais dos tempos. Um dia para Deus é como mil anos. Outra semelhança com o texto bíblico. O adúltero e a adúltera devem ser chicoteados. Deus é oniaudiente e onisciente. É tido como virtude “crer sem ver” assim como Cristo reportou-se a Tomé. O homem será salvo pelas obras, de acordo com o Alcorão. Davi teria tido 99 esposas. A aplicação da pena tem de ser individual, ninguém pode pagar por outro. O inferno é eterno. Critério de verdade: “Deus apaga o falso e estabelece a verdade”. O perdão é tido como virtude. Quem é impuro não pode tocar o Alcorão. Foi Deus quem criou a vida e a morte. Não se deve se submeter a alguém cuja paternidade é desconhecida. Enquanto Paulo fala em três céus, o Alcorão fala em sete. Nós temos que querer o que Deus quer. A caridade deve ser uma prática do muçulmano.



Comente






Conteúdo relacionado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade


Inicial  |  Parceiros  |  Notícias  |  Colunistas  |  Sobre nós  |  Contato  | 

Contato
Fone: (47) 3059-1228
Celular / Whatsapp: (47) 99660-9995
E-mail: contatojornalevolucao.com.br



© Copyright 2020 - Jornal Evolução Notícias de Santa Catarina
by SAMUCA